Descobri o livro A invenção da Vida – arte e psicanálise depois dele estar esgotado. Foi meu objeto de desejo por um certo tempo, até ganha-lo se presente de uma amiga psicanalista.

 

A vida não existe, ela tem que ser inventada. (…) Os artistas através de sua arte transformam as dificuldades e o absurdo da existência em representações com as quais o homem pode conviver. -Edson de Souza, Elida Tessler, Abrão Slavutzky

 

Prayer, Man Ray, 1930

 

Laurence Demaison, Mercure No. 10, 2003

 

O livro discorre sobre pintura, poesia, fotografia, criação, criatividade, aproximando as teorias artísticas e psicanalíticas, em um diálogo enriquecedor. 16 autores, dentre eles artistas plásticos e psicanalíticos, atuantes no Brasil e no mundo, discorrem sobre temas ligados à arte e à psicanálise em pequenos artigos. Sobre fotografia temos, por exemplo, uma entrevista com o fotógrafo esloveno Evgen Bavcar. O interessante dessa entrevista é que Egven é cego. E é sobre imagens que vão além do visual que a entrevista discute. Afinal, um fotógrafo cego não está tão preso ao real da fotografia quanto um fotógrafo que enxerga. Egven acaba fotografando mais ideias e conceitos, sem recortar um pedaço do presente, do que está diante dele, pois diante dele há apenas escuridão visual.

 

Todo esse post é para apresentar minha nova coluna Infinito Instante no blog da livraria e editora de psicanálise Subversos. Uma vez por mês apresentarei um fotógrafo diferente, suas fotos e conceitos. Esse mês é sobre Hiroshi Sugimoto e suas imagens que, um pouco como Egven Bavcar, falam mais de ideias do que de realidade. Depois de 1 ano de Photolimits, expandimos nossos limites, desdobramos sem limites, comprovando os tantos discursos possíveis na fotografia.

 

A invenção da vida, arte e psicanálise. Org. Slavutzky, Abrão; Souza, Edson de; Tessler, Elida. Editora Artes e Ofícios, Porto Alegre, 2001.

 

One thought on “O objeto de desejo, fotografia e psicanálise

  1. Parabéns pela nova empreitada, minha amiga!! Você merece!!!!
    Depois de ler esse post fui pesquisar sobre o trabalho do Evgen Bavcar e fiquei apaixonada; obrigada por compartilhar!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *