Você não fotografa apenas com a câmera. Você traz com você todas as imagens que já viu. – Ansel Adams

 

O fotógrafo domina o uso das câmeras, lentes e os programas digitais como o photoshop, bem como as técnicas de iluminação, enquadramento e direção para captar a melhor imagem possível. Mas nada disso é possível (ou será bem feito) sem observar outros olhares. Ou seja, olhar através das imagens de outros fotógrafos.

 

Praia, Tríptico, nº 25, Alair de Oliveira Gomes, 1985

 

Nos dias de hoje, essa questão perpassa a todos. Pois não apenas os fotógrafos lidam com imagens; tirar, ver e compartilhar fotos já virou rotina para a maioria da população. São milhares de imagens nos bombardeando a todo momento. Mas nem sempre nos damos conta da complexa construção de uma imagem.

 

O poder da fotografia é muito mais complicado do que gostaríamos de admitir. – Marvin Heiferman

 

Então fica a dica, não perder aquela super exposição na sua cidade, com muitas imagens, e explicações sobre o fotógrafo. Passar na galeria perto da sua casa para discutir um pouco com outras pessoas. Mas vamos sair do óbvio. Que tal uma dica para adentrar outras imagens sem sair de casa?

 

O Google entrou no mundo da arte em 2011 com o Google Arts and Culture. A ideia é ser uma plataforma gratuita com imagens de obras de arte em alta resolução, onde as pessoas podem acessar livremente diversos acervos de seus vários parceiros pelo mundo: Tate, MOMA, Met, o nosso Museu do Amanhã, Getty’s Image… são mais de 150 museus em 40 cidades ao redor do mundo que aderiram a plataforma.

 

A câmera do Google Art reproduz imagens de mais de um bilhão de pixels! Com isso, você pode “zoomar” nas imagens vendo detalhes incríveis e de uma maneira diferente da formalidade do museu. As possibilidades de pesquisa são múltiplas, você pode pesquisar por fotógrafos específicos, acervos, imagens de acordo com cor ou tempo, fazer tours virtuais em diversas línguas, além disso, existem exposições pensadas exclusivamente para a espaço virtual. E com as imagens, a plataforma ainda mescla som, vídeo, texto, google street view… É uma enorme ação que engloba o mundo inteiro, aumenta e democratiza o acesso a arte, atrai novos públicos, complementa a visita real ao museu ou galeria e amplia as oportunidades de pesquisa, entendimento da imagem e o potencial de educação.

 

Detalhe da foto de Reg Lancaster, Paris, 1968

2 thoughts on “Aprimorando o olhar através do outro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *